Create a Joomla website with Joomla Templates. These Joomla Themes are reviewed and tested for optimal performance. High Quality, Premium Joomla Templates for Your Site

45 ANOS DE ORMIBAN

 A ORMIBAN – Ordem dos Ministros Batistas Nacionais, uma instituição da CBN – Convenção Batista Nacional, que celebra neste ano de 2015, quarenta e cinco anos de relevantes serviços à nação batista nacional e por decorrência à nação brasileira.

          Desse modo muito nos alegra, dá esperança e por isso somos profundamente gratos a Deus e aos servos que Ele usou ao longo destes quarenta e cinco anos.

          Alegria – porque a sua existência, contribuiu de maneira decisiva para alcançar um padrão mínimo para o exercício ministerial por parte dos vocacionados. Foi de suma importância a forma reguladora para a convivência do ministro com seu ministério na igreja local, trazendo maior credibilidade ao exercício pastoral.

          A ORMIBAN, não é uma instituição de classe como outras instituições do meio profissional. O ministério pastoral não é uma profissão é um ofício (missão, sacerdócio). Pastores são homens dotados de conhecimento, poderes de consolação, entendidos em governo, simpatia com os problemas dos outros, conhecimento para continuar o trabalho do evangelista (Ef. 4.11).

         O exemplo do sumo pastor o Senhor Jesus Cristo, nosso pastor, sugere as características do Verdadeiro Pastor: 1. Pode entrar legalmente no aprisco das ovelhas “se refere à sua missão e autoridade” (João 10.1); 2.  O trabalho do verdadeiro pastor é coroado de êxito e ele entra apropriadamente no aprisco, mediante a ajuda do porteiro “provavelmente símbolo do Espírito Santo” (João 10.2,3);  3. O bom pastor instrui as suas ovelhas com a sua palavra e o seu exemplo, e os guia (João 10.4);  4. O bom pastor vive bem familiarizado com as suas ovelhas, e elas o conhecem bem, o que indica comunhão e comunicação (João 10.3,4);  5. O pastor verdadeiro guia o rebanho, tanto nesta vida como em direção à vida eterna (João 10.4,10,17,28); 6. O bom pastor é o exemplo moral das ovelhas e vai adiante delas (João 10.4);  7. O verdadeiro pastor é inteiramente devotado ao seu rebanho e dá a própria vida pelas suas ovelhas (João 10.11);

          O ofício do pastor é um dom de Deus à igreja. E sem prejuízo da liberdade de serem fiéis ao chamado do Senhor, os ministros pastorais, tem na ORMIBAN o apoio, a ajuda e a referência de credibilidade ministerial.

          Esperança – no amadurecimento e aperfeiçoamento das lides ministeriais, esperamos elevar o padrão de capacitação do ministro. Na esfera do preparo, nos leva a considerar uma maior abrangência “do ser pastor”, apurando a integralidade da vocação – o genuíno chamado, a capacitação bíblica-teológica, saúde física-emocional, espiritualidade (amor, fé, devoção e consagração). São elementos de suma importância na formação dos nossos novos ministros

          Esperamos um cuidado maior com os nossos ministros, haja vista as demandas de desgaste no exercício ministerial do tempo presente. O esgotamento espiritual-emocional pela maior exigência da congregação sofrendo ataques insidiosos da malignidade. Tem debilitado e desabilitado muitos bons servos ativos com excelentes folhas de serviços na obra de Deus. Visualiza-se através do pastoreio de pastores, esse cuidado tão importante e necessário.

          O exercício ministerial hoje, vivenciado em tempos de apostasia e no meio de um mercado hostil de disputa de quem oferece melhor os produtos do evangelho, por um lado traz um tremendo desgaste e por outro lado impede o avanço do Reino de Deus na expressão maior de uma Igreja Corpo (Corpo de Cristo).

          Os desafios ministeriais para o tempo presente demandam mais dependência de Jesus, da sua Palavra e do seu poder do que em outras épocas. Porque as tentações para a comercialização da fé são tremendas, para atender o apetite de consumidores havidos em resolver aqui e agora, os problemas da saúde do corpo e da alma, e do espírito, bem do espírito deixa-se para resolver na hora da morte, amém.

          Mas, a eficácia da graça há superar todas as vicissitudes da vida ministerial em alegria, segundo o apóstolo Paulo em I Timóteo 1.12-17:

“Sou grato para com aquele que me fortaleceu, Cristo Jesus, nosso Senhor, que me considerou fiel, designando-me para o ministério, a mim, que, noutro tempo, era blasfemo, e perseguidor, e insolente. Mas obtive misericórdia, pois o fiz na ignorância, na incredulidade. Transbordou, porém, a graça de nosso Senhor com a fé e o amor que há em Cristo Jesus. Fiel é a palavra e digna de toda aceitação: que Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores, dos quais eu sou o principal. Mas, por esta mesma razão, me foi concedida misericórdia, para que, em mim, o principal, evidenciasse Jesus Cristo a sua completa longanimidade, e servisse eu de modelo a quantos hão de crer nele para a vida eterna. Assim, ao Rei eterno, imortal, invisível, Deus único, honra e glória pelos séculos dos séculos. Amém!”.

          Parabéns ORMIBAN, diretoria e ministros do Senhor que levantai o cajado da verdade, da santidade, do amor, da fé, e da esperança para abençoar pessoas e glorificar o Pai.

espindola

Abraços

Cláudio Ely Dietrich Espíndola        

Fevereiro/2015